quinta-feira, 13 de março de 2014

desculpem a má linguagem aqui (ninguém vai ler o testamento, mas ok)


É assim, eu já me ando a passar com isto por isso preciso mesmo de desabafar com alguém, não dá com a minha família porque eles iam logo fazer escândalos enormes e eu não quero confusões nenhumas, com as minhas "amigas" também não porque não sei o que elas dizem nas minhas costas e sinceramente não confio nelas e o que me resta são vocês e os meus dois melhores amigos. Já lhes falei desta situação e eles compreendem e apoiam-me, mas são assuntos de raparigas por isso acho que eles também não se sentem muito confortáveis a falar disso porque com os rapazes é tudo muito mais calmo e sem o stress da nossa vida feminina.

Há uma rapariga na minha turma que é uma autêntica vaca para toda a gente, vamos chamar-lhe de F. Quando as pessoas querem ajudá-la, ela começa a insultá-los, quando as pessoas dizem mal dela, começa a variar. Eu tenho 16 anos e ela tem exatamente a mesma idade que eu e existe uma rapariga muito tímida da nossa turma que já tem 18 anos - é, portanto, repetente - e a F anda sempre "em cima dela", a chamar-lhe nomes e a acusá-la de ter chumbado e nunca ninguém faz nada pela pobre rapariga, eu compreendo, não quer meter-se em guerras e até porque se diz que ela tem problemas em casa, mas ela não se pode deixar ir a baixo de tal maneira por uma pita como a F. Eu e os meus dois melhores amigos - chamemos-lhes de C e N - defendemo-la na segunda-feira e ainda fomos acusados de ser "estúpidos, ignorantes e a Camila é uma puta por andar sempre com vocês" mas mesmo assim eu consegui com que todos ficássemos calmos porque o C quase que ia à boca da rapariga, que por acaso bem merecia, mas não queria que as coisas ficassem feias para o lado dele, porque é isso que ela quer. 

Não falo com ela. Nunca falei e agora ainda pior. Fiquei calma até à última aula da tarde, Ciências porque esse é a minha área. E nós temos um grande problema na nossa turma: temos 2 turnos devido à falta de um professor devido a uns problemas que ele tem e aquele dia, àquela hora, precisa de estar sozinho e não pode estar próximo de alguém, especialmente alunos. E a F anda sempre a queixar-se porque o nosso turno, com ambos os professores (eles dão matéria diferente e isso às vezes confunde-nos ainda mais) está mais avançado que o dela, apesar de sermos todos da mesma turma. Eu acho que isso não tem nada haver e ela só se queixa disso porque é uma miúda super mimada e sempre teve tudo aquilo que queria e ninguém pode estar à frente dela, mas se fosse algo em que as notas deles fossem prejudicadas, mas não, aquilo é basicamente atividade laboratorial e coisas desse tipo. É mesmo necessário começar a gritar no meio da sala por causa disso? Por estarmos à frente?

Mas o que realmente me chocou mais foi que ela nunca se dirigiu de tal maneira para mim. Sei que fala muito mal de mim nas minhas costas mas nunca disse nada na minha cara, mas também se dissesse iria haver problemas. Eu sou daquelas pessoas que também não gosta nada de haver guerras mas quando é para mim também me sei defender e não me vou deixar ir abaixo por uma pessoa como ela e muitos menos ela! O C estava a tentar defender-me enquanto ambos falávamos, eu e ele a falar super baixo e calmos enquanto ela estava a gritar e o professor a olhar espantado para ela. Vê-se logo que é novo. Todos os professores sabem o feitio dela e o que ela faz e não fazem merda para mudar as ações dela que magoam metade da turma! Como é que uma pita pode assustar assim uma turma? Mas o melhor de tudo foi que a aula continuou e ela estava a provocar-me por isso eu joguei com a mesma moeda e também lhe ia respondendo. Houve uma parte em que ela me ameaçou e disse "Olha que te espeto um murro na cara" mas quem ela pensa que é? Ela tem 16 anos, é um palito e como é que me espera para eu ter medo dela? Só nos sonhos da F! E depois disse-me "eu posso não conseguir fazer-te nada mas olha que não sabes o que o meu irmão já fez" e foi nessa altura que eu me desmanchei a rir. Sabem quem é o irmão dela? Ou melhor, sabem que idade ele tem? Ele anda no 5º ano, deve ter 9 ou 10 anos, aproximadamente! É suposto eu ter medo dele? As coisas que ele já fez? Tipo oque, derrubar a muralha de legos que fez na noite anterior? Ou mandar os carros elétricos de brincar dele para o jardim da vizinha ou a bola de futebol? Uh, fiquei tão assustada!

 Querida, vê se pões alguma coisa na tua cabeça. 

9 comentários:

Lexie disse...

há mesmo pessoas ridículas! o melhor mesmo é ignorares, sei que às vezes é difícil, mas é mesmo o melhor...

Marisa Costa disse...

"Tipo oque, derrubar a muralha de legos que fez na noite anterior? Ou mandar os carros elétricos de brincar dele para o jardim da vizinha ou a bola de futebol? Uh, fiquei tão assustada!" Ahahahahah ri-me tanto! O melhor mesmo é não lhe dar importância. O que ela quer é chamar a atenção. Muito provavelmente é super infeliz e é por isso que maltrata tudo à sua volta porque não suporta ver alguém feliz -.-
Ela vai acabar por se enterrar sozinha.

Ísis disse...

Há pessoas que não têm noção nenhum. Ignora, é o melhor que podes fazer, face a essas situações.

Catarina disse...

Desmanchei-me a rir no final. Há pessoas mesmo ridículas. O melhor é mesmo ignorá-la

Caty disse...

Enfim há pessoas que mais vale fingirmos que nao existem -.-

*Beijinhos*
Caty<3
http://myfairytale4.blogspot.pt/

A disse...

R: Não posso revelar porque seria muito evidente o sítio onde estavamos xp

Angel ♡ disse...

Compreendo.te, na minha turma também há uma rapariga assim. Sabes o que é preciso para essa gente? Desprezo!!...Não merecem atenção. :)

Ava disse...

Há pessoas ridículas e sem decência nenhuma.
Não ligues, ignora-a. Como diz a velha frase "O desprezo é a melhor arma do ser humano"

MI disse...

IGNORA, querida. Aprendi a fazê-lo à pouco tempo mas salvou-me de muita mágoa e problemas!